Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Outro Lado

"I knew all the rules but the rules did not know me..." Uma viagem que se inicia em 2004 e passa por várias transformações, da poesia, à prosa a uma partilha de experiências, atreve-te!

O Outro Lado

"I knew all the rules but the rules did not know me..." Uma viagem que se inicia em 2004 e passa por várias transformações, da poesia, à prosa a uma partilha de experiências, atreve-te!

Chuva

24.01.08, Carla

Foto in: Anomalias.weblog.com.pt



«As coisas vulgares que há na vida
Não deixam saudades
Só as lembranças que doem
Ou fazem sorrir

Há gente que fica na história
da história da gente
e outras de quem nem o nome
lembramos ouvir

São emoções que dão vida
à saudade que trago
Aquelas que tive contigo
e acabei por perder

Há dias que marcam a alma
e a vida da gente
e aquele em que tu me deixaste
não posso esquecer

A chuva molhava-me o rosto
Gelado e cansado
As ruas que a cidade tinha
Já eu percorrera

Ai... meu choro de moça perdida
gritava à cidade
que o fogo do amor sob chuva
há instantes morrera

A chuva ouviu e calou
meu segredo à cidade
E eis que ela bate no vidro
Trazendo a saudade»

 

Mariza

Jorge Fernando


Porquê este poema, cantado na voz da grande fadista Mariza?
Porque ao ouvi-lo recordo-te, lembro-me de cada momento, cada lágrima de saudade e como por momentos me perdi ao ver-te partir. Nesse dia não chovia lá fora, mas em mim um dilúvio desabava,  fazia-me pensar, duvidar..
Hoje relembro-te nas coisas mais simples: o teu sorriso, o teu perfume que parece eterno e os teus comentários serão sempre recordados.
Os anos passam, e já la vão 3 mas não existe um dia em que um de nós não se lembre de ti, estás no coração de todos e no meu de certeza porque sei que olhas por mim...

A tua neta,
Alexandra

2 Anos...!

20.01.08, Carla



Aquele dia parecia de loucos, a noite nunca mais chegava e as interrogações no meu pensamento não paravam, será possível estar apaixonar-me, como será mais logo??
E todas a perguntas tinham uma razão de ser, 1º porque sim estava apaixonar-me, 2º o receio tinha razão de ser eu amo-te e em 3º foi tudo perfeito!
Ao fim destes 2 anos só tenho a dizer que todos os momentos foram perfeitos e a forma como tu cuidas de mim é fantástica, espero estar sempre altura e de nunca te faltar com nada. Se  pudesse estaria a noite inteira a escrever aqui todos os momentos, todas as loucuras passadas a teu lado...seria post atrás de post mas prefiro segredar-te ao ouvido, tocar o teu corpo  e entrelaçar -te nos meus braços...És perfeito!

Amo-te muito,
Carla



Para ti

06.01.08, Carla


 

Eu e tu

 

a lareira, o vinho,

 

no cair da noite

 

um som bem calminho…

 

 

 

Um encontro perfeito,

 

Dois corpos apaixonados

 

Um doce beijo no teu peito,

 

Os meus olhos encantados!

 

 

 

Entrelaço as minhas mãos

 

nas tuas,

 

aproximo-me de ti…

 

Os meus lábios tocam os teus…

 

São mais que desejos vãos,

 

São encantos meus!

 

 

 

A noite não acaba,

 

Porque não há limite de tempo,

 

No amor, na loucura

 

Hoje recordo cada momento…

 

O acordar,

 

O jantar

 

O deitar

 

A tua doçura!

 

Amo-te Muito!

Carla Ferreira

Quero..

06.01.08, Carla



A propósito de 2008 é por estas alturas que devemos prometer mundos e fundos e quando chegados ao fim do ano voltamos a repeti-los!

 

Eu apenas quero continuar a ser livre na minha escrita, nos meus momentos, não posso e não quero prender-me à banalidade da sociedade…quero continuar a ser eu!

 

Adivinha-se um ano complicado, muito preenchido e decisivo em alguns aspectos, desejo ter um espaço com o meu mais que tudo, passar o ano e muito mais!

 

Há uns tempos disse que queria ser um lápis de cor, para colorir o mundo e pintar um sorrir em cada rosto, também não me importava de ser uma gaivota para poder viajar pelo mundo…

 

 

 

Bom ano,

 

Carla